Numa altura de notórias dificuldades para realização de actividades artísticas e culturais na cidade do Porto, mas com a determinação de continuar a organizar o mais antigo festival de teatro de Portugal e o segundo de expressão ibérica mais antigo do mundo e com a ambição de o tornar mais dinâmico e contemporâneo, foi organizada em 2007 uma edição que pretendeu comemorar 30 anos de actividade ininterrupta, apresentando uma programação que tivesse em conta os diversos públicos do festival, celebrando um vasto período de reflexão sobre o passado, presente e futuro do teatro de expressão ibérica na cidade do Porto.

De uma forma geral, a programação de 2007 visou reforçar a presença de companhias e artistas do mundo ibérico no Porto, consolidar a ligação do Festival à cidade e reforçar o prestígio artístico do FITEI, nomeadamente através da apresentação de conteúdos mais dinâmicos e contemporâneos.

A ligação às estruturas culturais e artísticas da cidade do Porto não sendo nova no FITEI, é, actualmente, um dos objectivos centrais do Festival, estabelecendo parcerias e protocolos de colaboração, de que são exemplo o Teatro Nacional S. João e a Fundação de Serralves, mas também a Fundação Eng.º António de Almeida, a Fundação Dr. Luís Araújo, a Editora Campo das Letras, as escolas de artes cénicas e as companhias de teatro do Porto. De facto, grande parte das companhias da cidade do Porto com espectáculos em cena ou com estreia prevista para o período do Festival, tiveram as suas produções incluídas na programação oficial desta trigésima edição.

Em 2007 o FITEI não pode utilizar o Rivoli Teatro Municipal. O festival teve de circular por diversas salas de espectáculos da cidade ficando de fora o teatro municipal, o que aconteceu pela primeira vez desde 1990.

A 30ª edição contou com um conjunto de apoios que tornaram possível a concretização do evento, quer institucionais quer privados, muitas vezes através do estabelecimento de parcerias. Para além do financiamento à estrutura por parte do Instituto das Artes / Ministério da Cultura, o Festival contou com a parceria do Teatro Nacional de S. João através da apresentação de dois espectáculos e a cedência das duas salas de espectáculos [TNSJ e TeCA]; da Fundação de Serralves onde o FITEI tem sido parceiro na programação de Serralves em Festa; do Teatro Nacional D. Maria II, numa parceria que se renovou e se traduziu na apresentação de duas das suas produções; da Porto Lazer que possibilitou o encerramento do Festival com um grande espectáculo de teatro de rua.

Tendo o El Corte Inglés como mecenas principal, também um conjunto variado de empresas colaboraram, de uma forma activa, no Festival, quer financeiramente quer em serviços, permitindo, desta forma, que o evento atingisse a dimensão desta trigésima edição.

O FESTIVAL

Prosseguindo com o objectivo de cruzar públicos e partilhar espaços de apresentação, o FITEI contou com 18 espectáculos na Programação Oficial dispersos por vários pontos da cidade, assente numa política de parcerias com diversas instituições. Tendo o teatro como objectivo central, o Festival apostou na diversidade de propostas, quer na programação oficial, quer na programação paralela, cruzando para isso os territórios da dança, artes digitais, música, autores clássicos e contemporâneos, novos dramaturgos, teatro sem palavras e teatro para a infância e juventude.

A Programação Oficial teve a participação de 10 companhias de Portugal [Visões Úteis, Ensemble Sociedade de Actores, Seiva Trupe, Teatro Nacional D. Maria II - com duas produções -, Swap-Project, Artistas Unidos, Centro Cultural de Belém, Real Pelágio e Assédio]; 4 de Espanha [Teatre Lliure, Producciones Imperdibles, Titzina e Tricicle]; 1 de Moçambique [Galagalazul]; 1 de Cuba [Escambray], 1 do Brasil [António Abujamra] e 1 de França [Plasticients Vollants].

Em 2007, para além da programação oficial, o FITEI apresentou uma programação paralela que incluía exposições, lançamento de livros, colóquios e uma nova secção, Escolas no FITEI, dedicada à apresentação de trabalhos das escolas de artes cénicas do Porto. Este novo ciclo surge do desafio lançado pelo Festival às escolas de ensino artístico do Porto, através da apresentação de trabalhos dos seus alunos, numa altura em que é importante lembrar o trabalho desenvolvido pelo conjunto das escolas de teatro e artes cénicas existentes no Porto.

Foram 18 espectáculos diferentes, num total de 37 representações no que diz respeito à programação oficial, mais 16 actividades do Programa Paralelo e 4 espectáculos em extensão, num total de 57 acções.

O XXX Fitei utilizou 8 salas de espectáculo: Teatro Nacional S. João, Teatro Carlos Alberto, Teatro do Campo Alegre Auditório, Teatro Helena Sá e Costa, Teatro do Bolhão, Estúdio Zero, Auditório do Museu Serralves e Teatro do Campo Alegre Sala Estúdio. Grande parte do Programa Paralelo realizou-se noutros espaços: Mercado Ferreira Borges, Clube Literário do Porto, Táxi, Praça El Corte Inglés, Café Concerto do ESMAE, Plano B, Salão Nobre do Teatro Nacional S. João, Maus Hábitos, Ateneu Comercial do Porto, Passos Manuel e Avenida dos Aliados.

Cerca de 12 mil espectadores participaram na 30ª edição do FITEI – Festival Internacional de Teatro de Expressão Ibérica. Dos 37 espectáculos da Programação Oficial, 25 tiveram uma taxa de ocupação acima dos 80% e, destes, 19 tiveram lotação esgotada. Também a esse nível os objectivos do Fitei foram plenamente atingidos, com uma taxa global de ocupação situada nos 81%.

No âmbito das actividades paralelas, destaque para a exposição "O Palco da Ilusão" patente durante todo o Festival no Mercado Ferreira Borges, com cerca de dois mil e duzentos visitantes entre público em geral, turistas e estudantes. Destaque também para a participação das escolas de artes da cidade do Porto [Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo, Escola Superior Artística do Porto, Academia Contemporânea do Espectáculo, Balleteatro Escola Profissional, Conservatório de Música do Porto e Academia de Música de Vilar do Paraíso,]

Com um reforço nas parcerias, o FITEI estendeu-se este ano às cidades da Guarda, Aveiro e Torre de Moncorvo.

O Festival terminou com o espectáculo de teatro de rua "A 8ª Maravilha" dos Plasticiens Volants na Avenida dos Aliados, o que já não acontecia desde 2002.

O FESTIVAL EM NÚMEROS

18 Companhias participantes (¹)
18 Espectáculos diferentes
37 Representações
16 Actividades paralelas
4 Espectáculos em extensão
57 Acções no total
8 Salas de espectáculos (2)
11 Outros espaços (3)
11.992 Espectadores

(¹) Companhias participantes: 10 de Portugal, 4 de Espanha, 1 de Moçambique, 1 de Cuba, 1 do Brasil e 1 de França.
(2) Salas de espectáculo: Teatro Nacional S. João, Teatro Carlos Alberto, Teatro do Campo Alegre Auditório, Teatro Helena Sá e Costa, Teatro do Bolhão, Estúdio Zero, Auditório do Museu Serralves e Teatro do Campo Alegre Sala Estúdio.
(3) Outros espaços: Mercado Ferreira Borges, Clube Literário do Porto, Taxi, Praça El Corte Ingles, Café Concerto do Esmae, Plano B, Salão Nobre do T. N. S. João, Maus Hábitos, Ateneu Comercial do Porto, Passos Manuel e Avenida dos Aliados.

Executivo do Festival

Mário Moutinho Director artístico
Manuel Laurestim Director delegado
Lopes dos Santos Director admnistrativo e financeiro
Luísa Oliveira Coordenação Administrativa
Filipa Sampaio Gestão de Projecto
Eduardo Costa Produção Executiva

Carolina Medeiros Direcção de comunicação
Lara Fernandes Assistente de Comunicação
Sérgio Julião Direcção Técnica
Diana Morais Assistente de Produção
Teresa Almeida Assistente de Produção
Daniela Barros Assistente admnistrativa

Silvia Fernandes Tradução
Artur Miranda Programa
Sara Carvalho Concepção e análise dos inquéritos
Pedro Sottomayor Fotografia
Susana Neves Fotografia
António Rodrigues Fotografia 
Pedro Serrão Design Gráfico e Web-design
Pedro Mesquita Design Gráfico e Web-design
Francisco Leite Castro Web-design
Júlio Vanzeler Imagem do cartaz
Hugo Valter Moutinho Audiovisuais e anúncio TV
Maria Mónica Animação do anúncio TV
Luis Carlos Anúncio Rádio
Susana Menezes Voz
Humberto Nelson Concepção gráfica do livro
Nuno Lucena Revisão técnica do livro
Sofia Barbosa Operadora de painel de legendagem
Tânya Ruyvo Animadora da exposição
Francelino Pereira Animador da exposição
Flávio Freitas Técnico
Rui Maia Técnico
Nelson Lima Técnico
Valter Alves Técnico
João Oliveira Técnico
Marta Cosme Inquéritos
André Carvalho Inquéritos
Filipa Roque Inquéritos
Vânia Mendes Assistente de sala
Vera Pitrez Assistente de sala
Ana Anjos Assistente de sala
Sofia Rebelo Assistente de sala
Fernando Seixas Transportes
António Borges Motorista

  • Programação Paralela
  • European House - prólogo a un Hamlet sin palabras

    Companhia - Teatre Lliure [Barcelona/Espanha]

    Local - Teatro Nacional S. João

  • O Resto do Mundo*

    Companhia - Visões Úteis [Porto/Portugal]

    Local - Táxi**

  • O Cerejal

    Companhia - Ensemble [Porto/Portugal]

    Local - TeCA – Teatro Carlos Alberto

  • Requiem 21 K626

    Companhia - Produc. Imperdibiles [Sevilha/Espanha]

    Local - Praça El Corte Inglés - Vila Nova de Gaia

  • Yepeto

    Companhia - Seiva Trupe [Porto/Portugal]

    Local - Teatro do Campo Alegre – Pequeno Auditório

  • Vermelho Transparente

    Companhia - Teatro Nacional D. Maria II [Lisboa/Portugal]

    Local - Teatro do Campo Alegre

  • eDGe

    Companhia - Swap Project [Porto/Portugal]

    Local - TeCA – Teatro Carlos Alberto

  • Na Solidão dos Campos de Algodão

    Companhia - Oficina de Teatro Galagalazul [Maputo/Moçambique]

    Local - Teatro do Bolhão

  • Como caña al viento

    Companhia - Escambray [Vila Clara/Cuba]

    Local - Teatro Helena Sá e Costa

  • Tricicle 20

    Companhia - Tricicle [Barcelona/Espanha]

    Local - Teatro do Campo Alegre

  • Stabat Mater

    Companhia - Artistas Unidos [Lisboa/Portugal]

    Local - Teatro Nacional S. João

  • Correspondência a três

    Companhia - CCB em colaboração com o TNSJ [Lisboa/Portugal]

    Local - TeCA – Teatro Carlos Alberto

  • Tritone

    Companhia - Real Pelágio [Lisboa/Portugal]

    Local - Fundação de Serralves*

  • Entrañas

    Companhia - Titzina [Barcelona/Espanha]

    Local - Teatro do Campo Alegre

  • O Corte

    Companhia - Assédio [Porto/Portugal]

    Local - Estúdio Zero

  • A Filha Rebelde

    Companhia - Teatro Nacional D. Maria II [Lisboa/Portugal]

    Local - Teatro Nacional S.João

  • A Voz do Provocador

    Companhia - Antonio Abujamra [Brasil]

    Local - Teatro do Bolhão

  • A 8ª Maravilha

    Companhia - Plasticiens Volants [Graulhet/França]

    Local - Praça D. João I*

  • Ciclo Vão de Escada
  • O Palco da Ilusão

    Companhia - Antiqua Escena [Madrid/Espanha]

    Local - Mercado Ferreira Borges

  • Lançamento do livro O Palco da Ilusão

    Companhia - Campo das Letras [Portugal]

    Local - Clube Literário do Porto

  • Uma Leitura Africana de Koltès

    Local - Salão Nobre do TNSJ

  • As Estruturas dos Profissionais das Artes Cénicas

    Local - Passos Manuel

  • Programação Geral
  • Making of Oito Histórias Inteiras e A Cadeira

    Companhia - Balleteatro Escola Profissional [Porto/Portugal]

    Local - Teatro Helena Sá e Costa

  • Crime Cum Laude

    Companhia - Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo [Porto/Portugal]

    Local - Café Concerto ESMAE

  • Leitura Encenada

    Companhia - Balleteatro Escola Profissional [Porto/Portugal]

    Local - Teatro Helena Sá e Costa

  • A minha vida cabe num disco

    Companhia - Academia de Música de Vilar do Paraíso [Vila Nova de Gaia/Portugal]

    Local - Ateneu Comercial do Porto

  • O Grande Nevão

    Companhia - Escola Superior Artística do Porto [Porto/Portugal]

    Local - Plano B

  • Verdadeiro e Falso

    Companhia - Balleteatro Escola Profissional [Porto/Portugal]

    Local - Maus Hábitos

  • Grupo de Jazz

    Companhia - Conservatório de Música do Porto [Porto/Portugal]

    Local - Salão Nobre do TNSJ

  • Diário de uma Vida/Diário de várias vidas

    Companhia - Escola Superior Artística do Porto [Porto/Portugal]

    Local - Plano B

  • Madalena

    Companhia - Academia Contemporânea do Espectáculo – ACE [Porto/Portugal]

    Local - Teatro do Bolhão